Aprovados em concurso da PM fluminense fazem protesto para exigir contratação imediata

Foto Fábio Gonçalves

Candidatos aprovados no concurso para soldado da Polícia Militar do Rio, aproveitaram a reunião da cúpula da segurança na sede do governo fluminense, localizada na Rua Pinheiro Machado, zona sul da capital, para fazer uma manifestação em favor suas convocações. O certame foi realizado em 2014, com o objetivo de contratar seis mil homens e mulheres, mas apenas 1175 foram chamados.

Com banner, cartazes e faixas, os candidatos reclamaram da demora na contratação. Eles disseram que isso está lhes causando uma série de problemas, tais como o impedimento de conseguir trabalho com carteira assinada porque seus certificados de reservista foram retidos. Os participantes da manifestação disseram ainda que, quando conseguem um emprego esbarram na informação de que foram aprovados no concurso e podem ser chamados a qualquer momento.

Rodrigo Sampaio, um dos participantes da manifestação, lembrou que a PM enfrenta um déficit de pessoal e que pelo menos quatro mil homens e mulheres pediram baixa nos últimos dois anos. Apesar disso, seus lugares não foram preenchidos. Ao mesmo tempo, cada integrante Força Nacional que está no Rio recebe de gratificação cerca de R$ 500,00, recurso que poderia estar sendo utilizado no pagamento dos novos policiais. Um PM em início de carreira recebe em torno de R$ 3.500,00.

Manifestates concursados da PM. Foto: Fábio Gonçalves

O interessante na reivindicação é que os candidatos não se mostram nem um pouco preocupados com os problemas enfrentados pelos policiais que já atuam, como o sucateamento dos materiais de trabalho, veículos, serviço médico e o que é pior, a morte de policiais que se tornaram alvo de bandidos. Somente neste ano, a corporação já registrou quatro assassinatos de seus integrantes. Nas comunidades faveladas, bandidos ostentam uma tatuagem de palhaço para mostrar que são matadores de policiais.

Uma das participantes da manifestação, também aprovada no concurso, que não quis se identificar e que estava acompanhada da mãe, disse que apesar de todos os problemas sonha em entrar para a PM. “A gente queria estar trabalhando, mesmo com todos os problemas, queríamos estar ajudando. Sabemos de todos os problemas. O que nos leva a querer a incorporação é a vocação. Quem fez o concurso por fazer, já foi para outra área”, afirmou. A mãe, que preferimos utilizar apenas a sigla RQ, que participa do movimento de mulheres da corporação, observou que “todos pagaram a inscrição, fizeram o concurso, foram aprovados e têm o direito de ser chamados.” Das 600 vagas para mulheres no concurso, apenas 100 foram preenchidas, revelaram os manifestantes.

Uma comissão dos candidatos foi recebida pelo comandante-geral da PM, Wolney Dias Ferreira, ainda no Palácio Guanabara. Ela entregou um documento com o pedido para que os candidatos aprovados sejam chamados imediatamente. Na reunião, ficou acertado o estreitamento do diálogo entre as partes inclusive com a utilização de um aplicativo de celular para que o grupo possa acompanhar toda a movimentação da corporação e os entendimentos com o governo do estado no sentido de convocar os candidatos aprovados.

Por sua vez, o governador Luiz Fernando Pezão anunciou, após a reunião de cúpula, que o estado estará contratando os concursados aos poucos, na medida de suas condições financeiras.

– “Eu só vou fazer novas contratações quando a gente tiver a segurança de poder pagar em dia. Então, não tem mais espaço para aventura, a gente tem um plano a seguir e nós vamos segui-lo. Enquanto isso, estou autorizando o secretário Roberto Sá a ir fazendo Rais, contratando dentro das nossas possibilidades, nós temos um plano do governo federal junto com a prefeitura do Rio de Janeiro a janeiro, que apoia os eventos, nós estamos reforçando o policiamento da orla agora no verão, vamos colocar cada vez mais policiais das conquistas, desses calendário que foi feito”, ressaltou Pezão.

Manifestação dos 4 mil concursados da PM em frente ao Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado do Rio (RJ), que fica na rua Pinheiro Machado em Laranjeiras, nesta sexta feira (12). Foto Fábio Gonçalves

Deixe uma resposta