Bailarina brasileira conquista medalha no Bolshoi

Amanda e seu partner, Timaev, durante apresentação no concurso Foto:Competição de Ballet de Moscou

A bailarina Amanda Gomes, formada pela Escola do Teatro Bolshoi no Brasil e atualmente solista da Ópera de Kazan, levou medalha de prata na 13ª Competição de Ballet de Moscou, concurso que ocorre dentro do Teatro Bolshoi, na capital russa, de quatro em quatro anos.

Amanda conquistou o segundo lugar após competir em três fases com concorrentes de diversas partes do mundo. No entanto, como não houve medalha de ouro na categoria em que concorreu, Dupla Feminina, a premiação máxima foi da bailarina brasileira.

O seu partner e colega de trabalho, Mikhail Timaev, também conquistou o título de melhor partner do concurso. Ambos competiram com os Pas de Deux dos balés “A Bela Adormecida”, “Laurência” e “Lago dos Cisnes”, e uma variação contemporânea.

A goiana Amanda Gomes, de 22 anos, atua na Ópera de Kazan desde 2014 e já ganhou diversos prêmios representando o Brasil nas melhores competições de balé do mundo – nos EUA, na Turquia, na Rússia, e na Bulgária (na competição de Varna, considerada a Olimpíada do Ballet).

“Estamos muito orgulhosos. Nessa hora, sentimos o conforto pela determinação dela, por todo esforço, pelo sacrifício da distância, e por todos os obstáculos que enfrentou para chegar até lá. Estivemos com ela em pensamento todo esse tempo, e a felicidade é indescritível”, diz Polyana Gomes, mãe da bailarina.

A carreira profissional de Amanda começou como Companhia Jovem Bolshoi Brasil, por onde, durante dois anos, protagonizou importantes papeis. Devido a suas conquistas, a jovem bailarina já foi incluída na lista dos 30 destaques do Brasil abaixo de 30 anos da revista “Forbes”, divulgada em fevereiro de 2015.

Fonte: Gazeta Russa