Brasil e Noruega reforçam parceria para o desenvolvimento de soluções tecnológicas

O secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTIC, Alvaro Prata, destacou trabalho em andamento com a Noruega em pesquisas nas áreas de petróleo e gás e de energias renováveis e projeta integração ainda maior entre o Brasil e a nação europeia. "Há um grande campo para ampliarmos a cooperação", afirmou.

O secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, Alvaro Prata, representou o MCTIC na reunião com os noruegueses.
O secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, Alvaro Prata, representou o MCTIC na reunião com os noruegueses.

Uma delegação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), chefiada pelo secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, Alvaro Prata, participou na última semana de uma visita oficial à Noruega para estreitar a parceria do Brasil com o país europeu, especialmente nas áreas de petróleo e gás e de energias renováveis. Lá, ocorreu a primeira reunião do Grupo de Trabalho (GT) para Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação Brasil-Noruega.

A parceria bilateral já está em andamento por meio de uma chamada conjunta entre a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) – entidade vinculada ao MCTIC – e o Conselho de Pesquisas da Noruega (CRN, na sigla em inglês). Como resultado, foram aprovados cinco projetos envolvendo pequenas e médias empresas brasileiras e norueguesas, com foco na elaboração de soluções tecnológicas em recuperação de petróleo e na elaboração de tecnologias ambientais e suboceânicas.

“Brasil e Noruega partilham muitos interesses. Além de possuir grandes reservas de petróleo, os dois países utilizam hidrelétricas em larga escala para a geração de energia elétrica e estão investindo cada vez mais em fontes alternativas de energias renováveis, tais como solar e eólica. Há, portanto, um grande campo para ampliarmos a cooperação”, destacou o secretário Alvaro Prata.

Mas a parceria pode ser ampliada para outros campos do conhecimento. Via teleconferência, o coordenador-geral de Oceanos, Antártica e Geociências do MCTIC, Andrei Polejack, apresentou propostas de cooperação em aquicultura e em pesquisas no Atlântico e na Antártica.

A reunião do GT foi acordada em setembro do ano passado, em visita do ministro da Educação e Pesquisa da Noruega, Thor Björn Isaksen, ao titular do MCTIC, Gilberto Kassab, em Brasília (DF). Na ocasião, eles assinaram uma declaração conjunta expressando interesse no aumento da cooperação em ciência e tecnologia e na definição de áreas de interesse comum.

Em novembro, acontece a Semana da Inovação da Noruega no Brasil. O evento, ainda sem data e locais definidos, vai promover seminários sobre energias renováveis e outros temas de interesse entre ambas as nações.

Além do secretário Alvaro Prata, a equipe brasileira foi composta pela coordenadora de Cooperação Internacional Bilateral do MCTIC, Ana Lúcia Stival, e pelo gerente substituto de Petróleo, Mineração e Siderurgia da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Henrique Vasquez. O embaixador brasileiro na Noruega, George Prata, e o futuro embaixador norueguês no Brasil, Nils Gunneng, participaram das reuniões. Do lado norueguês, estiveram presentes mais de 20 representantes dos ministérios da Educação e Pesquisa; Petróleo e Energia; e do Comércio, da Indústria e da Pesca; além do Conselho de Pesquisas da Noruega (RCN) e da agência Innovation Norway.

Fonte: MCTIC