Casal S.A: Noivos empreendedores pedem ajuda aos fregueses para casar

Nilber Ferreira 

São aproximadamente 05: 40 hora da manhã, acabo de chegar a passarela do “Amor” e dos negócios onde os noivos Filipe Câmara, 31 anos e Caliane Rodrigues, 29 anos desembarcam com sanduiches, café, leite, bolinhos e pão de queijo quentinho. Eles levantam o seu ponto de vendas de Lanches matutinos, periodicamente de segunda à sexta próximo ao Posto Bravo de gasolina, na Rodovia Washington Luiz, no Bairro do Pilar, em Duque de Caxias. O “Food passarela”

A estratégia não foi aplicada por acaso, segundo a noiva, que comemora o sucesso do empreendimento.”A estratégia nos faz lembrar que propaganda é a alma do negócio, não importa o tamanho, e sim a eficácia. “As pessoas passam nos ônibus e carros ou a pé, ás vezes com o semblante cansado, quando reparam na placa abrem um sorriso e nos desejam sucesso… isso nos tem alimentado todos os dias ”, declara Caliane, formada em administração de empresas.

Há um mês neste local, o casal de empreendedores já conquistou a clientela de dezenas de pessoas, que todas as manhãs passam por ali. “O serviço aqui é vip, é tudo de bom, acho que na freguesia sou o número 1 ou 2”, declarou em tom descontraído  Miguel, freguês de carteirinha do pequeno comércio enquanto tomava um cafezinho.

Devidamente registrados no MEI (microempreendedor individual) Cali e Fil Café com a ajuda de um aplicativo de agendamento entregam lanches á noite numa faculdade de teologia na Tijuca, o Seminário Batista do Sul, onde estuda Filipe, que já tem formação superior em Marketing. “A resposta do aplicativo é muito boa, todos os dias temos encomendas”, explica Filipe. A ferramenta foi uma das soluções encontradas para resolver um impasse jurídico quando eles ainda estavam na informalidade por já existir uma lanchonete habilitada na instituição.

Uma observação de uma prima de Filipe deu a dica para instalar o ponto de vendas na localidade, no intervalo do início das manhãs existe um fluxo considerável de pedestres. Vislumbrou-se uma oportunidade que deu certo. O casal não deixará de atender a clientela após o casamento, pretende melhorar e ampliar seu negócio.

Segundo números recentes extraídos do portal do empreendedor no Rio de Janeiro apontam que as categorias vendas porta a porta, em postos móveis ou ambulantes, categoria que se insere o empreendimento de Filipe e Caliane cresceram 23,19 % somando 312.427 de novos MEI’s no mercado. O total de inscritos no estado chega a 7.007.045 até 10 de junho passado. Empreender continua em alta, mas as famílias têm empreendido principalmente por causa do momento complicado da economia com o cenário de desemprego elevado.

Conhecidos há vários anos, moradores do mesmo bairro, o casal estreitou relações após alguns encontros, algumas conversas via Wat zap, então começaram a namorar. Estão juntos há 2 anos e 3 meses, seu casamento está marcado para outubro deste ano. Em novembro de 2016, depois de uma visita uma black Friday de um fotógrafo ….. eles fecharam o enlace matrimonial para o referido mês.

Mais que um negócio que vise lucro, ganho financeiro, Caliane nos relata que o elemento Fé é outro ingrediente do sucesso da firma. Caliane juntamente com seu noivo tomou uma atitude desafiadora quando ela resolveu deixar um cargo importante em uma grande empresa multinacional do ramo do varejo para empreendedor pouco tempo depois. O casal, destacam que além do ganho financeiro procuram no dia a dia espalhar otimismo, esperança, gerar motivação nas pessoas que transitam na passarela e nas proximidades. “Inspirar as pessoas é a grande motivação, e tem sido o nosso combustível também. Ser bem-sucedido é muito diferente de ter dinheiro, é ser feliz, nem todos conseguem entender isso” declara Caliane.

Filipe enumerou que para transpor os obstáculos diários é preciso buscar força em Deus e um no outro mutuamente, cumplicidade é a palavra chave para manter uma relação saudável e ser parceiros na vida, no amor e nos negócios. Mesmo com uma crise no país é possível, basta ter disposição, atitude e força de vontade, complementa.

Uma média antes de encerrar a conversa, diga-se de passagem paga, afinal de contas eles precisam faturar por que vão casar. E hoje no dia dos namorados é importante lembrar que amor, amizade, respeito pode vencer os conflitos, dirimir as diferenças, quaisquer que sejam. Que histórias como a de Filipe e Caliane nos inspirem e revitalizem a nossa alma com motivos para sorrir, para lutar e amar, façamos daquela máxima “Faça amor, não faça guerra” constante em nossos relacionamentos e vivências cotidianas nos negócios e no amor.