Centro de baixa pressão provoca tempestades entre o Sul e Sudeste do Brasil

Nesta quarta-feira, (31/05), um sistema de baixa pressão se formou no Sul do Brasil ocasionando tempestades severas associada às linhas de instabilidade que vieram acompanhadas de chuva forte, descargas elétricas e queda de granizo, segundo o INPE.

Durante esta quinta-feira, (01/06), o centro de baixa pressão poderá, ainda nesta tarde, provocar chuva forte, acompanhadas de descargas elétricas, vendavais de até 100km/h e eventual queda de granizo entra as regiões do sul do Brasil e Sudeste (SP) segundo o boletim da INMET, demonstrado em gráfico publicado pelo órgão.

INMET- 31/05 à 01/06/2017

 

Riscos potenciais:
– Risco de danos em construções, corte de energia elétrica, de queda de árvores, alagamentos, enxurradas e grandes estragos em geral. Ventos superiores a 28 m/s (100 Km/h), chuva superior a 60 mm/h ou maior que 100 mm/dia.

Instruções:
– Não se abrigue debaixo de árvores, pois há riscos de quedas.
– Desligue aparelhos elétricos, quadro geral de energia.
– Coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos bem fechados e em local protegido.
– Revise a resistência da sua casa, principalmente o madeiramento de apoio do telhado.
– Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e – placas de propaganda (risco de queda pelo vento).
Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Área afetada para tempo do municípios de SC:
Vale do Itajaí, Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Litoral Sul Catarinense, Campos de cima da Serra, Litoral Gaúcho, Litoral Norte Catarinense.

Área afetada para 691 municípios do RS e SC:

Planalto Norte Catarinense, Campanha, Oeste Catarinense, Vale do Itajaí, Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Litoral Sul Catarinense, Depressão Central, Encosta Inferior do Nordeste, Encosta Superior do Nordeste, Campos de cima da Serra, Planalto Médio, Missões, Alto Uruguai, Litoral Gaúcho, Meio-Oeste Catarinense, Litoral Norte Catarinense;

Área afetada para 278 municípios de SP e MS:
Leste Sul-Mato-Grossense, Bauru/Araraquara/Piracicaba, Itapetininga, Araçatuba/São José Do Rio Preto, Sorocaba/Bragança Paulista, Metropolitana de São Paulo, Litoral Sul/Baixada Santista/Vale do Ribeira, Presidente Prudente/Marília/Assis, Sul e Sudoeste Sul-Mato-Grossense.

Riscos potenciais:

Risco de corte de energia elétrica, risco de queda de galhos de árvores e leves alagamentos. Ventos intensos 11-16 m/s (40-60 Km/h), Chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia.

Instruções:

– Não se abrigue debaixo de árvores, pois há riscos de quedas.
– Desligue aparelhos elétricos, quadro geral de energia.
– Coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos bem fechados e em local protegido.
– Revise a resistência da sua casa, principalmente o madeiramento de apoio do telhado.
– Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda (risco de queda pelo vento).

Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

=== Rio de Janeiro ===

No RJ, um centro de alta pressão em 500 hPa perpetua um bloqueio de curta duração até o final de semana. A frente fria poderá produzir temperaturas amenas de curta duração que em seguida podem voltar a se elevar. O frio que era esperado para o próximo final de semana não deverá ser tão intenso. Na semana que vem, o bloqueio atmosférico ASAS (Alta Subtropical do Atlântico Sul), a partir de terça-feira, (06/06), significa que as frentes frias poderão ficar bloqueadas e o ar muito quente poderá se perpetuar. Fonte ETA e GLOBAL-CPTEC!

Predições/estimativas da semana no RJ:

Quinta-feira, (01/06) – Junho começa com alguma mudança de tempo. A frente fria próxima ao RJ, que tem trazido umidade e causado os nevoeiros, se afasta mas logo vem outra associada a um centro de baixa pressão intenso centrado em SC. Essa vai chegar com rajadas de vento e à noite pode chover de forma muito esparsa.

Sexta-feira, (02/02) – A frente fria se distancia pela madrugada, mas de manhã já há influência do ar mais seco e frio pós-frontal. Alguma chuva residual é possível e as temperaturas entram em declínio.

Sábado, (03/06) – O clima de ar frio permanece por pouco tempo. O dia deverá ser ensolarado na maior parte, com ligeiras nuvens entre as regiões devido à umidade vinda do oceano, que poderá até trazer chuva fraca e isolada, mas o risco é muito pequeno de que isso realmente aconteça.

Domingo, (04/06) – Sol e temperaturas em elevação;

Segunda-feira, (05/06) – o tempo cada vez mais seco, o anticiclone ASAS (Subtropical do Atlântico Sul) ganha força e começa a influenciar o RJ. Mais quente do que o dia anterior;

Terça-feira, (06/06), em diante a confirmar – ASAS, sol com poucas nuvens e muito quente. As temperaturas poderão bater recordes para época entre os (33/35°C) até quinta-feira, (08/06), quando uma frente fria bloqueada no Sul do Brasil, poderá talvez chegar ao RJ. Modelos ETA e GLOBAL-CPTEC divergem inicialmente e o bloqueio poderá persistir até a semana seguinte.

Segunda rodada, Sul do Brasil para o final de semana entre os dias (04 à 05/06), conforme modelos do INPE, ETA e GFS segue às projeções:

No domingo, (04/06), uma nova onda frontal instabiliza áreas da Região Sul do Brasil que poderá ocasionar em chuvas forte, acompanhadas de descargas elétricas, vendavais e eventual queda de granizo.

Todas as matérias publicadas no site do solidário tem respaldo científico seja pelos modelos brasileiros/internacionais.

Colaboração do prof. Douglas V. O. Lessa Paleontólogo do Clima.
Fonte de pesquisa NOAA, GFS, INMET, INPE, ETA, GLOBAL-CPTEC e Marinha do Brasil.