Coluna Estante

A obra-prima ignorada:

Coluna EstanteA obra de Honoré de Balzac conta a história de um jovem pintor, Nicolas Poussin, que vai ao atelier do mestre François Porbus em busca de conselhos, técnicas e ensinamentos. Lá encontra outro mestre, conhecido como Frenhofer, e é com esse que Nicolas aprenderá e refletirá sobre a pintura e a arte, criação e imitação. Frenhofer fala sobre a obra perfeita. Balzac aproveita a trama para discorrer sobre o mito da obra definitiva e faz isso nas palavras de Frenhofer: para o personagem, o artista precisa entender que a missão da arte não é copiar a natureza, mas expressá-la. O que mais chama a atenção é como Balzac consegue antecipar em um século a arte moderna, já que a descrição da obra-prima que dá título à história é descrita como um quadro que poderia facilmente ter sido pintado por um Picasso. A história foi publicada pela primeira vez em 1831 e faz parte da Coleção “A Comédia Humana – Estudos filosóficos”. No Brasil, o livro foi publicado por várias editoras, como L&PM Pocket, Editora Comunique, Editora Iluminuras.

 


 

O fantástico mistério de Feiurinha:

As mais renomadas princesas dos contos de fadas se encontram para solucionar o misterioso sumiço da princesa Feiurinha. O crème de la crème do reino encantado comparece em peso: Branca de Neve (líder do grupo), Cinderela, a Bela Adormecida, Rapunzel, Rosaflor Della Moura Torta, Chapeuzinho Vermelho, a Bela que casou com a Fera, todas com uma meta: descobrir o paradeiro da colega de reinado. O engenhoso da história de Pedro Bandeira é que o encontro dessas princesas se dá depois do ‘e foram felizes para sempre’, ou seja, elas já estão devidamente casadas com seus respectivos príncipes encantados e já tiveram filhos (Branca de Neve está grávida do sétimo rebento!). Na busca de se saber o porquê do desaparecimento, elas descobrem que Feiurinha sumiu porque sua história nunca foi sacramentada com tinta e papel, só oralmente. Elas então buscam a ajuda de um escritor de história infantil para escrever a história e Feiurinha sair do ostracismo. O livro de Pedro Bandeira, publicado em 1986, já foi adaptado para outras plataformas, como o teatro e as telas de cinema, em 2009 – com direção de Tizuka Yamasaki, roteiro de Claudio Lobato e Gabriela Amaral, estrelando a apresentadora Xuxa Meneghel e sua filha Sasha, o filme recebeu o título de “Xuxa em O Mistério de Feiurinha”. Pedro Bandeira é um escritor com mais de 40 obras publicadas e ganhou importantes prêmios, como o Jabuti de 1986 com essa obra. Duas editoras brasileiras já publicaram a história de Feiurinha: as editoras Moderna e FTD Educação.

 


Ansiedade – como enfrentar o mal do século (Editora Saraiva):

O psiquiatra Augusto Cury fala nesse livro sobre a importância de desacelerar os pensamentos e aprender a gerir a mente. Para ele, a ansiedade é o mal do século 21. Diferente do que se possa pensar, para Cury não é a depressão que pode ser considerada o mal do século em que estamos vivendo, mas sim a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA). Cury se baseia nos dados que a Organização Mundial de Saúde divulgou: “1,4 bilhão de pessoas, cedo ou tarde, desenvolverão o último estágio da dor humana, o que corresponde a 20% da população do planeta, sendo que a Síndrome do Pensamento  Acelerado provavelmente atinge mais de 80% dos indivíduos de todas as idades, sem diferenciar gêneros, situação socioeconômica ou nível cultural”. O livro de Cury já foi traduzido em mais de 60 países e ele é autor de mais de 40 obras publicadas.