Começa vacinação fracionada contra a febre amarela em Niterói

Foto Ebc

Começa nesta quinta-feira (25/01) a vacinação fracionada contra a febre amarela em Niterói. Todos os 49 pontos de imunização da cidade estarão abertos de segunda à sexta, das 8h às 17h.  Neste sábado, dia 27, será o Dia D e todos os pontos funcionarão no mesmo horário. A campanha de intensificação da vacinação contra a febre amarela seguirá até o dia 9/2.

O Ministério da Saúde está seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde e adotou os padrões internacionais da dose única. Ou seja: quem toma a vacina padrão da febre amarela no Brasil está imunizado pelo resto da vida. Quem tomar a vacina fracionada estará protegido por oito anos.

Triagem

Os viajantes e pessoas que devem receber doses integrais (crianças de nove meses a 2 anos, gestantes e pessoas com condições clínicas especiais) deverão informar aos profissionais no momento em que chegarem à unidade de saúde para avaliação. Todas as pessoas que procuraram pela vacina vão passar por uma triagem antes de receber a dose.

Desde o começo do ano, Niterói já imunizou mais de 14 mil pessoas. No ano passado, foram aplicadas 193 mil doses da vacina na cidade. Mais de 258 mil pessoas foram vacinadas na cidade nos últimos 10 anos.

A população de Niterói pode se vacinar em todas as policlínicas regionais do município (Centro, Santa Rosa, Fonseca, Largo da Batalha, Itaipu, Barreto e Engenhoca); na Policlínica Comunitária de Jurujuba; nas Clínicas Comunitárias da Família da Teixeira de Freitas, Ilha da Conceição, Badu e Várzea das Moças; nos módulos do Programa Médico de Família do Viçoso, Marítimos, Atalaia, Bernadino, Morro do Céu, Ititioca, Ponta da Areia, Vila Ipiranga, Engenho do Mato, Cantagalo, Sapê, Cafubá I, II e III, Maravista, Matapaca, Caramujo, Jonathas Botelho, Leopoldina, Maruí, Palácio, Preventório I e II, Viradouro, Vital Brazil, Martins Torres, Maceió, Nova Brasília e Grota I e II; nas Unidades Básicas de Santa Bárbara, do Baldeador, Piratininga, Centro, Engenhoca e Morro do Estado; e na Policlínica Naval de Niterói.

Contraindicações

Não podem tomar a vacina as pessoas com alergia a algum componente da vacina e alergia a ovos e derivados; pessoas com doença febril aguda, com comprometimento do estado geral de saúde; ou ainda pacientes com doenças que causam alterações no sistema de defesa (nascidas com a pessoa ou adquiridas), assim como terapias imunossupressoras – quimioterapia e doses elevadas de corticosteroides, por exemplo; indivíduos portadores de Lúpus Eritematoso Sistêmico ou com outras doenças autoimunes; pacientes que tenham apresentado doenças neurológicas de natureza desmielinizante (Síndrome de Guillain-Barré, ELA, entre outras) no período de seis semanas após a aplicação de dose anterior da vacina; pacientes transplantados de medula óssea; pacientes com histórico de doença do Timo; crianças menores de seis meses de idade; crianças menores de dois anos de idade que não tenham sido vacinadas contra febre amarela não devem receber as vacinas tríplice viral ou tetra viral junto com a vacina contra FA. O intervalo entre as vacinas deve ser de 30 dias.

A febre amarela é transmitida através da picada de mosquitos. Os sinais e sintomas mais comuns da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos que duram, em média, três dias. Nas formas mais graves da doença, podem ocorrer icterícia (olhos e pele amarelados), problemas no fígado e nos rins, hemorragia e cansaço intenso.

Fonte: PMN

Edição; Wagner Sales