Crossfit: atividade física do momento nas academias

Diane Mota (Graduada em Educação Física UFRRJ, Especialista em Dança e Consciência Corporal)

Publicado em 19 de Novembro de 2016

Atualmente, muito tem se falando sobre o CrossFit. Reportagens de televisão e revistas tentam apresentar as vantagens e angariar mais alunos. A verdade é que essa modalidade do momento têm características específicas, habilitações necessárias e locais devidos para que a prática seja realizada com eficiência e segurança por tratar-se de uma atividade funcional totalmente variada e de alta intensidade. 

A profissional de Educação Física  Mirela Barros, Crossfit Level 1 Trainer de uma academia na zona oeste do Rio de Janeiro , crê que a atividade, apesar de sua alta intensidade, pode se adaptar a qualquer idade e condicionamento físico, até que a pessoa consiga acompanhar a aula. “Por consistir em movimentos funcionais, o crossfit prepara o indivíduo para o cotidiano”, avalia a professora.

Para ministrar um treino de Crossfit é necessário que o professor de educação física seja “credenciado a Crossfit”, através de um curso de final de semana e uma avaliação ao final. Sendo aprovado, o professor torna se um Trainer Level 1. “Os  treinos são variados, tanto nas modalidades de levantamentos, ginásticos e metabólicos quanto nos exercícios, variando de 500 a 800 cal. Este valor é influenciado por fatores como idade, sexo e nível de condicionamento físico.”, explica Mirela. 

Segundo a professora, todos podem praticar a modalidade. “Lembro apenas que indivíduos com dores crônicas ou lesões devem procurar um médico especializado e orientar-se com professor credenciado”, afirma. Com relação aos movimentos, o crossfit é dividido em funcionais, variados e de alta intensidade. “Na realidade, a atividade prepara o indivíduo para a vida diária, pois executa movimentos de correr, saltar, arremessar, levantar, arrancar e lançar, por exemplo”, conclui a profissional.