Em parceria com a china, Brasil cria fundo para investimento em infraestrutura

Lançamento será feito pelo Ministério do Planejamento durante Fórum em São Paulo e recursos estarão disponíveis a partir do mês que vem

Secretário de Assuntos Internacionais do MP, Jorge Arbache Foto: Gleice Mere/Ascom MP

Ministério do Planejamento

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) anunciará na terça-feira, dia 30, a criação do Fundo Brasil-China, com aporte de US$ 20 bilhões para obras de infraestrutura em território nacional. Trata-se de um mecanismo de cooperação destinado a financiar projetos considerados de interesse comum para o Brasil e a China e que entrará em operação a partir de junho.

O lançamento ocorrerá durante o Fórum de Investimentos Brasil 2017, evento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que será realizado em São Paulo nos dias 30 e 31 próximos (terça e quarta-feira).

O Fundo será administrado por uma secretaria-executiva, sob responsabilidade da Secretaria de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento (Seain/MP). Será integrado, também, por Grupo Técnico de Trabalho e um Comitê Diretivo de alto nível, composto pelos secretários-executivos do Ministério da Fazenda, do Ministério do Planejamento e da Secretaria Geral da Presidência da República, bem como por três representantes chineses ao nível de vice-ministro.

De acordo com o secretário de Assuntos Internacionais do MP, Jorge Arbache, esse fundo tem uma característica diferenciada em relação aos demais que a China mantém com outros países. “É um mecanismo inovador de financiamento”, diz ele. “De todos os fundos geridos pelo Claifund (fundo chinês para investimento na América Latina), este é o único que tem acordo paritário, ou seja, com decisões do mesmo peso dos dois lados. É uma conquista”, conclui Arbache.