Grupo acusado de fraudar ações de auxílio a desabrigados é preso em Pernambuco

Foto: Reprodução/TV Globo

A polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, em Pernambuco, a Operação Torrentes, que aura a ação de um grupo acusado de fraudar ações de auxílio à população afetada pela chuva que atingiu o estado nos últimos oito anos, no âmbito da Operação Reconstrução, financiada com recursos públicos federais. Foram realizadas busca e apreensão nas sedes da Casa Militar do governo do estado, do Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), e em quatro empresas bem como nas residências dos investigados.

Foi determinada a prisão temporária de 15 pessoas incluindo agentes públicos vinculados à Casa Militar e empresários, além da condução coercitiva de outros 18 suspeitos. Também foi acolhido o pedido do Ministério Público Federal de sequestro dos bens dos envolvidos, como forma de se assegurar a reparação dos danos causados.

O grupo é acusado de praticar os crimes de dispensa indevida de licitação, frustração à competitividade dos certames, corrupção ativa e passiva, peculato, falsidade ideológica e sonegação de documentos. Várias irregularidades em licitações e contratos foram detectadas em fiscalização realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU).

Se denunciados e condenados, os envolvidos estarão sujeitos a cumprirem penas de até 30 anos de reclusão, além do pagamento de multa, perda dos cargos públicos ocupados e ressarcimento dos danos causados.

Deixe uma resposta