Infecção nos ossos é motivo frequente de internação

Marcos Bedin- SC

O problema é motivo frequente de internação e pode causar risco de vida. O diagnóstico adequado, preciso e rápido é fundamental para minimizar complicações. Estamos falando das infecções nos ossos, denominadas osteomielites – problema provocado por microorganismos como bactérias ou microbactérias e fungos. Os sintomas incluem dor, inchaço, vermelhidão, calor local e febre.

O médico ortopedista e traumatologista Joaquim Reichmann explica que as bactérias chegam nos ossos quando as barreiras de proteção são rompidas (pele, cápsula articular e periósteo). Isso ocorre normalmente em consequência de um acidente ou cirurgia. Também podem aparecer por meio de infecções distantes quando o microorganismo viaja através do sangue e por invasão de infecção vizinha. Os ossos que possuem próteses articulares possuem maior risco de se infectar, pois é necessária uma quantidade menor do microorganismo para causar a infecção.

Segundo Reichmann, o diagnóstico é feito por meio de história clínica, exame físico, exames laboratoriais, exames de imagem e culturas. As culturas são fundamentais para planejar o tratamento, já que identificam o germe causador da doença.

O tratamento é feito com o uso de antibiótico – inicialmente por via endovenosa, complementado com medicação oral monitorada pelo resultado das culturas ou cirurgia que deve drenar abscesso, colher culturas e retirar todo o osso infectado. “O tratamento associado com antibióticos e cirurgia é muito eficiente, porém é fundamental iniciar o quanto antes”, alerta Reichmann.

Caso o tratamento não inicie na fase precoce podem ocorrer diversas complicações. A principal é a cronificação da infecção e a sua recidiva que pode acontecer mesmo após anos sem sintoma. Também pode haver deformidades e a falta de consolidação de fraturas (pseudoartroses).

Deixe uma resposta