Integrantes da Família Avelino são caçados no interior fluminense

Por meio do Grupo de Apoio Especializado no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro cumpre mandados de busca, nesta sexta-feira (14/07), para a apreensão de armas de integrantes da família Avelino. A ação, batizada de Operação Barão, ocorreu nos municípios de Vassouras e Valença, região Sul Fluminense. Os agentes também cumpriram mandado de prisão em aberto contra o patriarca Julio Avelino de Oliveira Filho, de 73 anos, que estava foragido.

Pelo menos sete armas foram apreendidas pelos agentes, além de artefato explosivo e munição de calibre restrito, incluindo de fuzil. O material será periciado e deverá instruir inquérito instaurado para apurar informações sobre homicídios praticados por associação criminosa. Segundo os investigadores, a família Avelino tem um histórico de envolvimento de alguns de seus membros com diversos crimes violentos na região. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Três Rios.

O mandado de prisão visa a execução provisória da pena, uma vez que estão pendentes de julgamento recursos especial e extraordinário em tribunais superiores. A expedição do mandado de prisão foi pioneira no Tribunal de Justiça do Rio e atendeu nova orientação do Supremo Tribunal Federal que admitiu a execução da pena após condenação em segunda instância.

Julio Avelino de Oliveira Filho é acusado pelo Ministério Público de ser mandante da tentativa de homicídio de Edson Presotto Marcondes, em novembro de 2004, em Vassouras. O motivo foi um empréstimo que não teria sido pago. Marcondes estava no portão de sua residência quando foi abordado por dois homens numa motocicleta. Parte dos disparos efetuados acertou a vítima, que conseguiu fugir para dentro de casa e sobreviver aos ferimentos. Avelino foi condenado em segunda instância a uma pena de 11 anos e quatro meses de prisão.

Em outro processo, Avelino é acusado de ser o mandante de um novo ataque, em setembro de 2011, que resultou na morte de Marcondes. Por este crime, o patriarca foi denunciado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ). Dois indivíduos em uma motocicleta surpreenderam a vítima, que se encontrava na direção de seu veículo automotor, efetuando disparos

7 COMENTÁRIOS

  1. Não estou criticando a matéria, mas olhem o título da matéria: “MPRJ CUMPRE MANDATO DE BUSCA E APREENSÃO CONTRA INTEGRANTES DE FAMÍLIA TRADICIONAL DE VASSOURAS”.
    O MP e a GAECO teriam que ter vergonha disso!
    Abrimos os jornais de nossa região e só vemos assaltos a cargas e fazendas. Todos sabem que é uma quadrilha bem armada, mas as autoridades de nosso pais aceitaram a inversão de valores. preferem prender famílias tradicionais e apreenderem armas com elas e apresentar a população. Aí o bandido ver a matéria e diz:
    Vamos la assaltar aqueles porque já não tem mais armas para se defenderem de nós!
    No final do assalto dizem: obrigado MP e GAECO.

  2. O país ta acabado mesmo! Prender quem trabalha e defende seu patrimônio. Desarma fazendeiros e trabalhadores e a bandidagem ta ai matando policiais, juízes e estuprando a família deles. Acho que eles gostam disso mesmo. Não vejo vantagem nenhuma em desarmar fazendeiro e querer fazer nome nas costas desse pessoal. Esse pessoal do MP tinha que fazer um curso subindo o morro armado junto com a PM pra depois sentar lá. Eles não querem poder de polícia?

  3. Tanta gente pra caçar, a policia vai atras de fazendeiro. Se a pessoa que tem propriedade na puder se defender o que sera. Tao achando que o certo e deixar ser roubado e fica tudi certo. Ainda mais numa regiao dessas aqui onde tudo acontece.

  4. Enquanto preparam um grande aparato para prender fazendeiros por homicídios de vagabundos, mas que vivem do seu dinheiro honesto, esquecem que a região sul fluminense é o berço do maior trafico de drogas, roubos de cargas e roubos de gado de todo país. Será que eles não têm esse número??? No ano passado, essa região, registrou o 4º lugar de estupro do país. Ano retrasado até este ano, foi registrado 3646 assaltos a sedes de propriedades rurais e empresas que funcionam dentro de propriedades rurais. Isso equivale ao dobro de índice de qualquer outra região de todo Brasil e América latina. É verdadeiramente um absurdo! O MP deveria fazer um levantamento desses numeros e procurar uma causa e dar suporte de segurança aos fazendeiros. Essa familia avelino de um histórico de crimes violentos e foi vítima de assalto a mão armada duas vezes só este ano! Uma família que todos dizem que até as autoridades têm medo e precisa da GAECO e do estado gastar tanto em uma opreção, mas a bandidagem ousada entra no meio deles e faz todos de refem e sai com dinheiro. Por isso que esse país ta uma bosta! Os direitos humanos não passam nem perto de um velório de policial; a globo divulga e fixa na mente desse povo manipulavel que é melhor socorrer o bandido ferido do que o policial ferido; que é normal ter um filho gay namorando em casa um outro do mesmo sexo. Esse país é de puta, corno, gay, ladrão, traficantes e viciados! A lei é pro réu e não pra sociedade… O MP, Judiciario, Direitos humanos são para bandidos! Tenho minha fazenda nessa bosta de lugar e fui assaltado 18 vezes em quinze anos que eu tenho ela. Vou vender e voltar para SP. nunca vi o MP, GAECO e o satanás que parta fazer uma operação para prender arma de bandido, mas só fui eu atirar em dois ladrões de bois e um deles veio a óbito que logo minha fazenda foi revirada de pernas pro ar e levaram minhas armas e fui preso, enquanto o outro bandido que foi para o hospital, mesmo confessando que estava me roubando, foi pra casa por determinação judicial em prisão domiciliar porque os ferimentos que teve poderiam dar infecção na cadeia. Olha, eu vou parar por aqui… chega!!! é bem capaz de eu ser lixado pela sociedade por ter falado isso. Agora, para quem acha que eu conheço avelino, tá enganado… eu quero que o mundo se exploda e que esteja nele quem quiser, seja avelino, gaeco, mp e etc. o que penso e acho é problema meu!!!!

Comments are closed.