Nike lança uniformes para mulheres mulçumanas desportistas

Da Rua Judaíca

A gigante do esporte Nike lançou um hijab de “performance”, com o objetivo de atrair mais mulheres e meninas do Oriente Médio para fazerem esporte.

A empresa diz que passou um ano criando o Nike Pro Hijab, que é feito com tela respirável “malha de energia” e virá em dois tamanhos. “O Nike Pro Hijab levou um ano em construção, mas seu ímpeto pode ser rastreado muito mais longe para a missão fundadora da Nike, para servir  atletas, com  a assinatura  addendum: Se  você  tem  um  corpo, você é um atleta”, declarou a empresa por e-mail.

Ele também virá com ligação elástica que pode ser ajustada dependendo de qual esporte está sendo praticado, e é feito longo para evitar tornar-se devassável.

“Ao fornecer aos atletas muçulmanos os produtos mais inovadores, como o Nike Pro Hijab, a Nike pretende servir os pioneiros de hoje e inspirar ainda mais mulheres e meninas na região que ainda enfrentam barreiras e acesso limitado ao esporte”, disse.

A Nike trabalha com a halterofilista Amna Al Haddad, uma muçulmana e ex-jornalista de Dubai, que exibiu o Nike Gear em abril de 2016 no seu site, mas seu hijab é sem marca. A empresa testou protótipos com ela e outras mulheres esportistas. Al Haddad disse que hijabs tradicionais se movimentaram durante a atividade, e que sua falta de respirabilidade interrompe seu foco.

A marca disse que o hijab é o último passo no seu compromisso com a região do Oriente Médio, onde tem 24 lojas nos Emirados Árabes Unidos e 28 na Arábia Saudita, bem como uma versão árabe de seu aplicativo de treinamento.

Esta não é a primeira vez que uma grande marca ocidental lançou um sportswear adequado para mulheres que querem se cobrir. O varejista britânico Marks & Spencer vende um traje de banho de 3 peças , que cobre a cabeça e o corpo.

Enquanto isso, no futebol, a Fifa suspendeu a proibição de cobrir a cabeça para jogadores masculinos e femininos, em 2014.