Nota técnica vai explicar aos turistas como evitar a febre amarela no Rio

O secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr. e o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe, participaram nesta terça-feira (30/01) de uma reunião promovida pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis e Secretaria de Estado de Turismo sobre febre amarela. O encontro, realizado com representantes de associações de hotéis, turismo e consulados, teve como objetivo esclarecer e informar os turistas estrangeiros que pretendem vir ao Rio no carnaval sobre a situação epidemiológica da doença no estado.

– Fizemos essa reunião para mostrar aos turistas as áreas com circulação viral, as recomendações da Organização Mundial de Saúde e todo o trabalho que estamos realizando para conter a febre amarela no estado. Queremos que o turista sinta-se seguro e informado para vir curtir o carnaval no Rio – declarou o secretário de saúde.

Durante o encontro o secretário apresentou os dados da evolução da doença, assim como todas as medidas que já vem sendo tomadas desde janeiro de 2017 para conter a expansão da circulação do vírus. Luiz Antônio aproveitou a oportunidade para anunciar que a subsecretaria de vigilância em saúde lançará uma nota técnica destinada aos turistas estrangeiros, com recomendações para evitar a doença

– A subsecretaria está preparando uma nota técnica com as recomendações para os turistas. A vacina é a forma mais segura de evitar a doença e o ideal é que os turistas que vierem para o Rio estejam vacinados há pelo menos dez dias. Quem vier e não estiver imunizado deve permanecer nas áreas urbanas do nosso litoral. Além disso, deve fazer uso constante de repelente e evitar as áreas de matas, florestas e cachoeiras, porque estamos falando de uma febre amarela silvestre – acrescentou Luiz Antônio.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Alfredo Lopes, destacou que o encontro foi solicitado pela ABIH à Secretaria de Estado de Turismo para que a Secretaria de Estado de Saúde pudesse esclarecer as dúvidas dos turistas estrangeiros.

– Essa reunião foi solicitada para tirar dúvidas de turistas estrangeiros sobre a doença. Foi ótimo, pois ficou esclarecido que a febre amarela ainda não atingiu o centro urbano, ela está ligada às matas, e por isso, devem ser evitadas as florestas. A Secretaria de Saúde fará uma nota técnica, que será enviada para todos os consulados e agentes de viagem e nós replicaremos para que os turistas fiquem orientados sobre as medidas necessárias – afirmou Alfredo Lopes.

Para o secretário de Estado de Turismo, Nilo Sérgio Félix, a reunião foi importante para mostrar que o estado vem fazendo no que diz respeito à febre amarela.

– Quando o Alfredo nos pediu essa reunião achamos muito importante porque geralmente as notícias ruins correm mais rápido do que as informações positivas. O secretário Luiz Antônio veio aqui hoje justamente para dar uma explicação técnica, mostrar exatamente qual é a situação da febre amarela e esclarecer as dúvidas – pontuou Nilo Sérgio.

Fonte: Secretaria estadual de Saúde

Edição: Wagner Sales

Deixe uma resposta