PM promove verdadeira caçada para prender homens que teriam matado comandante de batalhão .

Durante toda esta quinta-feira (26/10), a Polícia Militar promoveu operações na Região do Grande Méier, na zona norte do Rio, para tentar encontrar os homens que mataram o Coronel Luiz Gustavo Teixeira, comandante do 3º BPM (Méier). O crime ocorreu na Rua Hermengarda, no Lins de Vasconcelos, também na zona norte.

PM promove verdadeira caçada para prender homens que teriam matado comandante de batalhão .

 

Durante toda esta quinta-feira (26/10), a Polícia Militar promoveu operações na Região do Grande Méier, na zona norte do Rio, para tentar encontrar os homens que mataram o Coronel Luiz Gustavo Teixeira, comandante do 3º BPM (Méier). O crime ocorreu na Rua Hermengarda, no Lins de Vasconcelos, também na zona norte.

À tarde, cerca de 300 homens foram mobilizados pela Polícia Militar em uma operação na região do Grande Méier. O trabalho envolveu efetivos de unidades do COE (Comando de Operações Especiais) e do 1°CPA (Comando de Policiamento de Área), dentre elas 6º BPM (Tijuca), 3º BPM (Méier), 4º BPM (São Cristóvão), 16º BPM (Olaria) e 17º BPM (Ilha do Governador). A ação policial se estendeu pelas áreas das Ruas Barão do Bom Retiro e 24 de Maio, e Serra Grajaú- Jacarepaguá.

Três homens teriam participado do crime, sendo dois em uma moto e um num carro Audi. Um dos suspeitos já teria sido identificado. Segundo a PM, as Unidades de Polícia Pacificadora do Lins, Camarista Méier e São João atuaram no bairro do Lins com apoio de outras UPPs. Nos acessos da Linha Amarela, o BPGE (Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos) e o BPVE (Batalhão de Policiamento em Vias Expressas) realizaram pontos de intervenção e comboios em apoio à operação.

Ainda de acordo com a PM, a operação se estendeu desde os morros Cachoeira e Cachoeirinha até o Complexo do Lins e tem o objetivo de prender os criminosos.

Arrastão

Segundo a polícia, o coronel se encontrava em um carro descaracterizado dirigido pelo cabo Ney Vilar Bastos Filho, quando encontrou com os bandidos que iriam iniciar um arrastão. Houve troca de tiros. O carro em que estavam os policiais foi atingido por 17 tiros com o oficial sendo baleado no tórax e morto.

O motorista foi baleado na perna e atendido no Hospital Municipal Salgado Filho. Ney Filho foi transferido para o Hospital Central da Corporação.

Deixe uma resposta