Sorteio que revela o adversário do Flamengo para a Copa Sulamericana

O sorteio teve início às 21: 20 hora, horário de Brasília, e o primeiro time sorteado foi Racing, seguidos pelo Dep. Cali, e Palestino. O primeiro time brasileiro a ser sorteado foi a Ponte Preta, o segundo foi Sport de Recife, o terceiro foi o Fluminense. Fechado o pote 1 do sorteio. O segundo sorteio abriu com Dep. Indep. Medelin, seguido pelo brasileiro Flamengo, e terceiro estudientes.

O Flamengo vai reencontrar o Palestino, e terá a oportunidade de dar o troco, visto que o time Rubro- negro após ganhar o primeiro jogo com o time chileno, com um placar  magro de 1 a 0, no segundo jogo perdeu de 2 a 1, e foi eliminado das oitavas de final da Copa Sul Americana, em 2016. O critério adotado pelas regras do campeonato foi de gols fora de casa. O Palestino não ganha um campeonato desde 1978 (campeonato chileno).

Hoje o time do flamengo possui outro formato e proposta de jogo. Liderado pelo técnico Zé Ricardo, o rubro-negro não vem fazendo uma campanha tão satisfatória, pois apesar do elevadíssimo nível do plantel de jogadores que possuí o exa- campeão- brasileiro não consegue manter uma regularidade de vitorias, tão pouco alcançar uma grande conquista, o que aumenta a cobrança e a impaciência da torcida.

Liderado por Diego e companhia, o time rubro negro não emplacou e vem encontrando grandes problemas em virtude das seguidas lesões de alguns jogadores, e da péssima fase do goleiro Muralha, que amargou a reserva para o jovem Thiago, 21 anos.

Segundo especialistas, Muralha teve queda de rendimento, após a saída do goleiro Paulo Vitor, que foi negociado para o futebol Turco, passando a vestir a camisa do Gaziantepspor kulubu, e “relaxou” como titular, por não ter uma sombra no banco. Na ultima rodada que Thiago participou, pelo campeonato brasileiro contra o Avaí, cujo o placar 1 a 1, o jovem goleiro teve uma boa atuação.

Os torcedores Rubro-Negros torcem para que o Flamengo supere o Palestino, e avance para as oitavas de final , pois em virtude da nossa equivocada cultura do futebol brasileiro, de culpar o técnico pela má fase do time, o pescoço do Zé Ricardo vem correndo perigo de degola.